Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2006
"Você tem o sexo na cabeça, rapaz. E aí, definitivamente, não é o lugar dele." Mae West
Eu sei que este blog está vocacionado?????para temas menos sófetes, LOL, mas como também é lido por muitas amigas minhas que gostam de coisas very láites, e este tema é tão recorrente em milhões de conversas a toda a hora e em todo o lado, que aqui vai para todos ;

Afinal de contas, o que é que uma mulher quer da vida, daqueles que a rodeiam e de si mesma?

Na minha qualidade de mulher, acho que uma mulher que se preze de o ser, quer, para começar, ser muito, mas mesmo muito egoísta. Uma mulher quer deleitar-se no supremo prazer de dizer não aos caramelos dos pretendentes, mesmo quando tudo o que ela quer ou tem para dizer é pura e simplesmente SIM!

Uma mulher anseia pela condição de dama num salão, de puta na cama e de perita na cozinha. Uma mulher quer colocar pratos sofisticados e sobremesesas deliciosas na mesa, quer ter filhos, quer ser amada e ter um homem para amar e preencher cada um dos dias da sua vida de imensos momentos de contentamento.

Colocadas as iguarias na mesa, uma mulher quer que comam tudo e até que raspem os pratos. Pedaço após pedaço, de pão, absorvendo, no molho, cada gota do prazer que ela sente sempre que cozinha para aqueles que ama. Uma mulher quer ver os seus filhos crescerem saudáveis e felizes e quer que eles durmam tranquilamente a noite toda, de preferência em casa, já agora.

Para se sentir plena, uma mulher quer ser mãe ou já quis ser um dia. Como não podia deixar de ser, uma mulher que tenha filhos quer usufruir de mais tempo para ela mesma. A falta de tempo é tão prejudicial como o inverso, pelo que uma mulher com tempo livre em demasia quer, e muito bem, ter uma rotina mais preenchida. O tédio foi, há muito, dispensado pelas mulheres!

Uma mulher quer ter um belo par de mãos e unhas bonitas e resistentes, que não se partam com a maior das facilidades. Uma mulher quer sentir-se bem e ser a mais atraente de todas, com o peso – a mais ou a menos - que tenha. Uma mulher quer saber e ver que o seu trabalho é apreciado e valorizado. E quer ganhar dinheiro com ele, quanto mais melhor. Uma mulher quer ser amada e viver permanentemente apaixonada. E quer divertir-se!

Uma mulher quer um cabelo que não precise de andar a ser constantemente pintado, cortado e escovado. Uma mulher quer tanto conversar como ficar, por vezes, em silêncio. Uma mulher quer que lhe telefonem de surpresa e lhe digam coisas que a deixem sem palavras. Uma mulher quer deixar um homem doido e ter, ela mesma, o direito de ficar maluca com, por e para ele.

Uma mulher quer aprender a ser totalmente egoísta, concretizar o desejo de, pelo menos uma vez na vida, pensar nela e só nela e em mais ninguém. Uma mulher quer inspirar um poema. Quer ser aquela musa inspiradora do poeta, mas não quer ser confundida com outras mulheres que não controlam a sua própria vaidade e fazem todos os possíveis e imaginários para se evidenciarem.

Uma mulher quer poder desligar a televisão e dizer ao seu homem que quer sexo, de preferência muito e bom. Uma mulher quer consolar-se com metade dum bolo de chocolate sem ficar com quaisquer sentimentos de culpa. E quer ficar bonita na fotografia. Uma mulher quer ficar mais bela, dormindo mais cedo. Numa festa, uma mulher quer que reparem nela. Uma mulher quer e reza para que o seu carro não a deixe pendurada numa estrada qualquer. Uma mulher quer ser escutada. E quer escutar os homens, mesmo os que pouco se abrem para falar do que lhes vai na alma.

Uma mulher quer ser útil, quer dar o seu contributo e fazer algo pela sociedade. Quer ter um coração grande e bondoso para ajudar quem dela necessitar. Em troca, quer que a ajudem com os sacos das compras. E que a amparem na dor, nas suas muitas dores. Uma carícia, um afagar de cabelos, é, por vezes, tudo quanto lhe basta!

Uma mulher quer largar sonoras e cristalinas gargalhadas. Uma mulher quer que não a levem assim tão a sério. Quer lutar por aquilo em que acredita sem ficar embrutecida. De tempos a tempos, uma mulher quer oportunidades para demonstrar os seus talentos de actriz. Quer ser uma estrela, brilhando no escuro.

Uma mulher não quer guerras, quer paz, muita paz. Uma mulher quer mais momentos de leitura, quer viajar mais e conhecer mais. Quer ser uma cidadã do mundo! Uma mulher quer flores, beijos, chocolates, diamantes. Uma Mulher quer sentir-se viva, vivendo bem e inteligentemente. E quer viver para sempre, enquanto for bom viver!

Doutor Freud, afinal, não somos assim tão complicadas como nos pintam!


publicado por antmarte às 20:15
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2006 às 11:50
Aí, ai, ai, sossegue senhor que o seu dia há-se chegar, mas de qualquer maneira aqui vai o endereço encantosepaixoes@yahoo.com. Good Luckbonecarussa
</a>
(mailto:bonecarussa@hotmail.com)


De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2006 às 09:49
Mas isto agora é alguma agência de matrimónios, ó cavalheiro Delegado?! Além, disso, que eu saiba, a poligamia ainda não foi legalizada aqui em Portugal. É uma discriminação, eu sei, quererem casar maricas e fufas e não deixarem os machões casarem com várias gajas. Mas o que é que queres, é o país que temos, como é que isto há-de andar para a frente?!Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 17:29
A o ler de novo este texto venho por este meio apelar:
Preciso urgente:
- Mulher que “mesmo quando tudo o que ela quer ou tem para dizer é pura e simplesmente SIM!” a resposta não seja demorada;
- Seja “dama num salão, de puta na cama e de perita na cozinha.”
- Que “já quis ser um dia ser mãe”
- Que tenha “um belo par de mãos e unhas bonitas” e que “quer divertir-se!”
- Que “não precise de andar a ser constantemente pintado, cortado e escovado.”
- Que quer “ficar, por vezes, em silêncio.”
- Que queira “deixar um homem doido”
- Que queira apenas “uma vez na vida, pensar nela e só nela e em mais ninguém.”
- Que queira “dizer ao seu homem que quer sexo, de preferência muito e bom.”
- Que “quer que não a levem assim tão a sério.”
Resposta urgente para este endereço. JF
jferraz
</a>
(mailto:jferraz@iol.pt)


De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 12:19
Adorei o Bocage Zé Gonçalves, um enorme beijinho para ti, tens um sentido de humor fantástico, muitas saudades.bonecarussa
</a>
(mailto:bonecarussa@hotmail.com)


De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 10:33
Este é o prototipo do que o Ferraz anda à procura.
Ainda bem (para ele) que ainda há disto.
Será utópico...mas é bonito.
Esconder-se atrás dum ah ah ah... não é utópico, mas é muito feio, quando até as gajas que queriam casar mostram a cara.
Para estas, repito:
MENINAS QUE SOIS TÃO BOAS,
PORQUE ESTAIS A FAZER ISSO?
PORQUE COMEIS PÃO COM PÃO,
SE É TÃO BOM PÃO COM CHOURIÇO?
(Bucage)Zé Gonçalves
</a>
(mailto:jgoncalves@cm-oeiras.pt)


De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2006 às 22:35
Por mim que sou homem, sei que tenho o sexo na cabeça, das duas uma.
Enfim, mais uma neurótica. Tanta carência afectiva "falta de homem", talvez. Há hora que escreve devia de estar na cozinha, mas não está, porque será? Tanta utopia, que até arrepia.
Queres flores, beijos, chocolates e diamantes, então acorda que já é dia. Sabemos que o sonho comanda a vida, mas isso é só na poesia.Ah...Ah...Ah...
</a>
(mailto:e.esta.hem@clix.pt)


De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2006 às 22:22
ONDE É QUE HA DESSAS MULHERES? JFjferraz
</a>
(mailto:jferraz@iol.pt)


Comentar post