Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Quinta-feira, 25 de Maio de 2006
Mandam as regras da hospitalidade...

   Por falar em gado bovino à solta pelas ruas...

   Azambujense mais suburbano de extrema periferia do que ribatejano dos “quatro costados”, não é fácil a minha relação com a feira “mais castiça do Ribatejo”.

   Muito tempo antes (tempo demais...), já algumas ruas e travessas se encontram cortadas com as tradicionais barreiras, dificultando a passagem dos transeuntes. Depois há a muita areia espalhada pelas ruas, tornando-as em arenas, terrenos agrícolas, ou lá o que for, o que desafia qualquer tentativa de manter a mais elementar higiene.

   Ver os touros (toiros?) errando penosamente pelo centro da vila é uma outra história, ou o fulcro de toda esta história. Indivíduos cuja coragem normalmente se mede em função do álcool consumido desafiam a fera, em confrontos com mais de patético do que de heróico. E essencialmente enfadonho, para centro das atenções da festa...

   Bem sei que há na terra uma longa tradição de “espera” dos bois, que a festa procura reproduzir, que há os campinos, a lezíria, as tertúlias e todo um contexto rural, que se pretende celebrar nesta encenação que reinventa as tradições. E isso é um fenómeno que me interessa e atrai, naturalmente.

   E com estas palavras de simpatia pela terra, as suas tradições e rituais espero amenizar algum eventual choque, que vos possam ter provocado as minhas palavras iniciais. Provavelmente nem vos pareceram adequadas a um certo “registo antropológico”, que poderá ser expectável aqui. Mas não pensem que é o bulício da festa que incomoda um suburbano subitamente retirado do seu cinzentismo quotidiano. Não. Agora também não peçam é abertura e indulgência para com os excessivos desatinos alcoolizados e as pretensiosas tendências “neo-marialvistas” que nestes dias se pavoneiam pela vila...

   Hoje é o feriado municipal, mas os suburbanos da terra mal o sentem, nos seus percursos apressados para a grande cidade. Nesta situação de limbo e com esta ambiguidade de sentimentos em relação ao evento, prevejo, como calculam, fazer apenas uma breve e discreta visita à Feira de Maio da Azambuja.

Mas mandam as regras da hospitalidade que aqui vos deixe o convite à participação na Feira, pelo que podem consultar o Programa e aparecer, nestes dias como sempre. (Zé Paulo)

 



publicado por antmarte às 10:14
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Fora de órbita

Pensar o mundo ou transfo...

Não só uns chutos na bola

Da (falta de) educação

“Destak”

“Ou há justiça ou comem t...

Do Mundial ou 2ª época de...

Um livro, um amigo

Rectificação

Dia Mundial da Criança

arquivos

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds