Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Terça-feira, 2 de Agosto de 2005
Na mesa de cabeceira
Ao longo dos últimos quatro anos andámos todos a ler mais ou menos as mesmas coisas, mais ou menos ao mesmo tempo: “Ramo Dourado”, “Argonautas”, “Nuer”, Lévi-Strauss, Geertz ou Clifford, as nossas companhias literárias não variaram muito, com excepção das escolhas que cada um fez no seu percurso próprio. Enfim, eram os “ossos do ofício”...
Seria talvez curioso saber quais são agora as escolhas e companhias literárias da malta. Uma vez mais disponíveis, decerto que a selecção das leituras se torna mais diversificada, podendo ser interessante conhecermos e trocarmos as referências de leituras uns dos outros.
Alertado para a possibilidade de algumas mesas de cabeceira poderem estar menos ocupadas com livros e mais com comprimidos revigorantes ou calmantes, em resultado dos quatro anos de esforço intenso do curso, penso mesmo assim que algumas referências de leituras poderão surgir por aí, decerto interessantes como sugestões para o tempo livre desta época de Verão.
E tomo a dianteira:
Não pretendendo prolongar o estudo para a optativa de história que tinha (e que já “despachei” razoavelmente), mas antes procurando descobrir e conhecer um pouco melhor uma figura que tenho como referência, ando por estes dias a ler “Melo Antunes – o sonhador pragmático” (uma longa entrevista de Maria Manuela Cruzeiro). Parece-me uma boa oportunidade para se conhecer mais da história recente do nosso país, da Revolução de Abril à descolonização, etc.. E é também para mim, efectivamente, a ocasião de confirmar neste homem de Abril uma referência marcante. (Zé Paulo)

“Por grandes que tenham sido os acidentes de percurso, nós não tergiversámos, não traímos nem renegámos nas peripécias da luta, nos atalhos da História, os princípios que animaram o nosso propósito inicial e deram a usa razão de ser a toda a nossa prática.” (do Prefácio)


publicado por antmarte às 15:53
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 2 de Agosto de 2005 às 19:04
Ola... cá estamos nós em pleno gozo de férias e um pouco perdidos,( falo por mim)e agora meus senhor(as)? que iremos fazer a partir das 18 horas? um certo colega (Teixeira) dizia-me um dia destes " recuso-me a tirar o mestrado das novelas da TVI e dos telejornais que repetem mais de 100 vezes (ah que exagero!!!!) o sensacionalismo mediático...", venho propor aos meus caros colegas antropólogos que nos facultem algumas sugestões de leitura de obras que achem pertinentes para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional ( repito, falo por mim). Só me resta desejar a todos umas boas férias e um até já!!!! ( Isabel Verissimo - mais conhecida pela "distraída")Isabel Verissimo
</a>
(mailto:iscteriana@hotmail.com)


Comentar post