Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Sábado, 20 de Agosto de 2005
Sim... claro!
"Então é só o cafézinho?"

"Sim. Só café"

"Qual foi o curso?"

"Antropologia"

"Ah! Então és antropólogo?"

"Não é bem assim...!"

"Tá bem, mas és doutor!"

"Nããão! Isso são os que fazem o doutoramento!"

"...Ar-queo..."

"Antropologia!"

"Ah! Claro... antropologia... claro" Afasta-se pensativo. (Jorge Castro)


publicado por antmarte às 15:48
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 22 de Agosto de 2005 às 10:18
Lá está! Um tipo acaba o seu curso de engenharia... é engenheiro! Mesmo quando não exerce (mas normalmente exerce, para que é que andou a "matar" a cabeça com quelas complicações todas?! Além disso, por norma tem trabalho, na área dele...).
Se algum dia se doutorar, não será Professor Doutor, mas sempre Professor Engenheiro. Aquilo como que se lhe pega à pele...
Já nós, pela nossa área (algures entre as ciências sociais e as humanidades, não sei se concordam), não somos antropólogos (ou filósofos, etc.) pelo mero facto de ter o curso, não temos trabalho nem é provável que algum dia venhamos a ter e engrossamos as fileiras dos licenciados "desfasados" (chamemo-lhes assim), os tais dr's a mais que o país supostamente terá.
Mas então porque é que insistimos nisto, por que "raio de carga de água" é que gostamos do que fizemos e deixamos que antropologia quase como que se nos cole à pele? Alguém tem a resposta?!
(a Iscteriana aí por cima soa-me a "gato escondido com o rabo de fora"...)Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 21 de Agosto de 2005 às 12:34
Pois... é a questão que se põem o que é realmente "antropologia"? Iscteriana
</a>
(mailto:iscteriana@hotmail.com)


Comentar post