Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Sexta-feira, 30 de Setembro de 2005
Os índios da Meia-praia ou para acabar de vez com as férias algarvias
Pode-se ficar logo à saída de Lagos, pode-se ir até um pouco mais à frente, ou ainda mais além... a expectativa que ele tinha a partir da vaga recordação de umas férias de infância confirmava-se: a Meia-praia é com efeito um dos maiores e mais belos areais do Algarve.
Ao chegar à praia o extenso areal e a imensidão do mar deslumbraram-no. Convenceu-se de que a Meia-praia não era uma praia qualquer. A evocação de uma memória longínqua de infância e as múltiplas ideias convocadas pela imaginação sonhadora reforçaram-lhe a convicção.
Deparou-se com as pequenas áreas concessionadas, a espaços, onde abundavam os “tropicais” chapéus de palha e as camas articuladas, que pareciam tabuleiros em que os veraneantes se dispunham para o “forno”. Não se lembrava dessa imagem na sua anterior passagem pela praia. Despertou para a realidade e lembrou-se que foi anunciado para breve um fenomenal aumento da oferta hoteleira na Meia-praia. Os não muitos hotéis que hoje existem na área, para lá da linha e da estrada, em breve poderão ser multiplicados, dando lugar aos famosos “resorts, “beach clubs”, etc.. A simples imagem dessa bárbara invasão de um dos últimos recantos da costa algarvia aterrorizou-o. O que será feito da Meia-praia?
Levantou-se da toalha, foi dar uma volta demorada pelo areal imenso e no regresso tomou um banho refrescante. Deu um último mergulho e ao sair da água sentiu-se invadido por uma esperança infinita e absurda. Ocorreu-lhe que por sobre tudo talvez “nada apague a nobreza dos índios da Meia-praia”. (Zé Paulo)


publicado por antmarte às 11:30
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 3 de Outubro de 2005 às 16:51
Lá estás tu... aquilo já está como está sem as fontes a verter àgua para a estrada, se ainda por cima fechares a torneira ao golfe é melhor fecharem a porta...
José Raposo
(http://joseraposo.blogspot.com)
(mailto:jose_raposo@netcabo.pt)


De Anónimo a 3 de Outubro de 2005 às 12:36
Os campos de golf... essa nova quimera do nosso turismo... e o ecologista (?) Macário (o inenarrável Macário) diz que a utilização de água para a sua rega não prejudica a urgente poupança de água que é preciso fazer na região. Afinal, parece que só existem uns 80 campos lá pela região, ou o que é...Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 3 de Outubro de 2005 às 12:17
Eu gosto particularmente é do campo de golfe a nascente da meia-praia atravessado pela linha do comboio e por uma estrada... sinais do progressoJosé Raposo
(http://joseraposo.blogspot.com)
(mailto:jose_raposo@netcabo.pt)


Comentar post