Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005
Visitas
Numa qualquer breve “revisão da matéria dada” até aqui, quem sabe não se descubra com surpresa uma visita inesperada, num comentário a um artigo já antigo (29 de Julho)? “Eles andam aí...”, embora não se trate de uma invasão extraterrestre, mas antes da entrada de uma amiga nossa de há tempos na “órbita marciana”. Uma visita simpática e sempre bem vinda... (Zé Paulo)


publicado por antmarte às 16:11
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De Anónimo a 18 de Novembro de 2005 às 16:08
Só para que conste... longe de mim cortar as asas da inspiração à nossa colega e amiga. Mandei-lhe um mail (espero que o tenhas recebido) e aguardo contacto para a ajudar a juntar-se a nós com toda a gana. Ao Dr. Gonçalves (só aqui entre nós): quem tem recebido as tuas últimas mensagens teme pelos possíveis significados dos teus comentários aqui... mas a interpretação é com o leitor, não com o autor, que tem primado pelo decoro (aqui...).Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 18 de Novembro de 2005 às 15:48
Este problema da moça que tem "duas mãos direitas" terá algo a ver com o trabalho de Etnografia sobre a mão?
Espero que não nos obriguem a voltar aos bancos (!) para aprendermos a trabalhar com as duas mãos no mesmo material....
Um abraço para a IsabelZé (L) Gonçalves
</a>
(mailto:jgoncalves@cm-oeiras.pt)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 15:58
Olá Zé Paulo,

Então e a minha explicaçãozinha para aceder ao blog???????hem, é que já não sei como se chega lá.
Tou isperando. Thanks. Apetece-me escrever, escrever, escrever muito, até que a voz me doa.
email-isabelgradil@yahoo.comIsabel Guimaraes
</a>
(mailto:isabelgradil@yahoo.com)


De Anónimo a 17 de Novembro de 2005 às 09:14
Temos mesmo que pôr esta rapariga a publicar artigos, que é um desperdício esta poesia toda só em comentários...Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 19:09
Antes que seja tarde!

Manuel da Fonseca

Antes que seja tarde

Amigo
tu que choras uma angústia qualquer
e falas de coisas mansas como o luar
e paradas
como as águas de um lago adormecido,
acorda!
Deixa de vez
as margens do regato solitário
onde te miras
como se fosses a tua namorada.
Abandona o jardim sem flores
desse país inventado
onde tu és o único habitante.
Deixa os desejos sem rumo
de barco ao deus-dará
e esse ar de renúncia
às coisas do mundo.
Acorda, amigo,
liberta-te dessa paz podre de milagre
que existe
apenas na tua imaginação.
Abre os olhos e olha
abre os braços e luta!
Amigo,
antes da morte vir
nasce de vez para a vida.

Manuel Fonseca, "Poemas completos", Cancioneiro da EsperançaIsabel Guimaraes
</a>
(mailto:isabelgradil@yahoo.com)


De Anónimo a 16 de Novembro de 2005 às 16:47
Carissimo colega,
Pois é, no que toca às tecnologias "tenho 2 mãos direitas", eu sei que parece impossivel ou até improvável, mas é mesmo assim, não vale rir.
O que eu gostava era de conseguir colocar um atalhozito no écran do computador, pois.
Vou voltar a aceitar a tua ajuda, na "técnica e prática de bem blogar" em qualquer momento oportuno.
Tantas saudades............. isabel guimaraes
</a>
(mailto:isabelgradil@yahoo.com)


Comentar post