Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006
Elsa Arruda
Hoje é um dia de viragem. Sabes como é a lei da vida, inexorável, mas como ontem, também hoje estamos contigo. A amizade e a solidariedade é a de sempre e continua para além de AA2 - AB2 - AC2 -AD2
jferraz


publicado por antmarte às 23:53
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 27 de Janeiro de 2006 às 21:06
…

Informações Úteis para as CLASSES SOCIAIS Média, Média-Alta, Alta e RICOS.

UNIVERSIDADES e INSTITUTOS POLITÉCNICOS (Públicos e Não Públicos) versus ESCOLAS TÉCNICO PROFISSIONAIS com ACESSO AO ENSINO SUPERIOR.

In “Livro aconselhado às Escolas Técnico Profissionais com acesso ao Ensino Superior”, http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2005_12.html#893945

.
.
.
-- Em cada dois (2) alunos universitários um (1) não acabará o Curso !?!?!?!?!?!?!?!?!
.
.
.
Nota: Em ENGENHARIA É MUITO PIOR. Em cada quatro (4) alunos universitários três (3) não acabarão o Curso !?!?!?!?!?!?!?!?!
.

Ou seja. Dos ALUNOS QUE ENTRAM nas Universidade e Politécnicos (Públicas ou Privadas) CINQUENTA POR CENTO (50%) -- NÃO CHEGA -- A ACABAR O CURSO. A maior parte desiste nos 3 primeiros anos do Curso.

No total Duzentos e Vinte e Cinco Mil (225.000) alunos não terminarão o Curso. Logo Dinheiro do Estado e dinheiro das Famílias deitados ao lixo todos os anos (Mais de 4.500.000.000 de Euros anuais).

Nota: Não se preocupem com os POBRES. Porque nas Universidades e Politécnicos (Públicos e Privados) há:

- Um por Cento (1%) de Pobres;

- Sete por Cento (7%) de Classe Média-BAIXA.

- Noventa e Sete por Cento (97%) de Classes Média, Média-Alta, Alta e Ricos.


-- Um CURSO DE CINCO (5) ANOS É FEITO, em MÉDIA, em OITO (8) ou NOVE (9) anos!


-- Dos Cinquenta por cento (50%) que TERMINAM O CURSO:

1) Setenta por cento (70%) tira-o a COPIAR!!?!!?. Senão CHUMBAVAM também (seria 85% que não acabaria o Curso !!?!??!?!?!) e Profissionalmente serão uma mer.da e medricas e inseguros. E precisarão de trabalhar dezasseis (16) horas por dia (perguntem aos Licenciados. Doutores e Engenheiros.) para produzir quatro a cinco (4 - 5) horas de riqueza;

2) Só DOIS POR CENTO (2%) !!!?!!?!! é que - IRIAM - CRIAR RIQUEZA (Empresas) ao País MAS … PIRAM-SE para o Estrangeiro.

3) Os OUTROS 48% VÃO CONSUMIR/GASTAR a riqueza criada/gerada/construída pelos que não chegam à Universidade. Sejam eles ´Pagadores-de-Impostos´ sejam eles ´Fugidores-aos-Impostos´.

SOLUÇÕES SIMPLES:

i - FECHEM todas as Universidades e Institutos Politécnicos durante cinco (5) anos e ABRAM Escolas Técnico Profissionais COM ACESSO À UNIVERSIDADE.;

E/OU ENTÃO,

ii - AUMENTEM AS PROPINAS, anualmente, para CINCO (5) VEZES o SALÁRIO MÍNIMO NACIONAL (nos Institutos Politécnicos Públicos e nas Universidades Públicas).

Prova dos Nove contra os Aldrabões e Aldrabonas e a sua “Ladainha dos Pobrezinhos”.

Ver: “Alunos COM POSSES têm mais hipóteses no ENSINO PÚ-BLI-CO”, http://jn.sapo.pt/2004/08/22/sociedade/ha_portugal_cultura_facilitismo.html.


OFERTA PELA DIVULGAÇÃO DESTE DOCUMENTO:

TODOS os Alunos PODEM E - DEVEM – Candidatar-se / Concorrer TODOS os anos à BOLSA DE ESTUDO nas Universidades e Institutos Politécnicos (Públicos e Não Públicos):

"Oh ALUNOS Portugueses III" - SUBSÍDIO ESCOLAR e BOLSA DE ESTUDO , 30 Abril de 2004 em http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html#128423

José da Silva Maurício




FECHEM as Universidades e Politécnicos durante 5 anos e CONSTRUAM Escolas Técnico-Profissionais;
(http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt)
(mailto:mauricio_102@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 15:00
Que a distância a separar-nos não impeça de te fazer chegar a força do abraço solidário e de algum conforto que decerto todos te estamos a enviar.Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 13:46
É uma das leis da vida para a qual nunca se está verdadeiramente preparado. Nesta hora de dor, um beijo de solidariedade pela perda irreparável.
Sérgio FonsecaSérgio Fonseca
</a>
(mailto:sef@netcabo.pt)


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2006 às 13:27
Simplesmente...solidário, com um abraço.Zé Gonçalves
</a>
(mailto:jgoncalves@cm-oeiras.pt)


Comentar post