Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Sábado, 11 de Fevereiro de 2006
5 - Falemos Então de Cultura - Cap. V de X Cap.
A antropologia encara a cultura num sentido mais amplo, como a totalidade de padrões aprendidos e desenvolvidos pelo ser humano. Sem precisar de mencionar neste trabalho autores que tanta água nos deu pela barba, (este trabalho neste momento não conta para avaliação) a cultura inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral as leis, costumes e outras aptidões e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade.

Corresponde às formas de organização de determinado grupo (s), seus costumes e tradições transmitidas de geração para geração e que o identificavam como um povo. (Os tais primitivos com aspas). Se bem me lembro para o saber antropológico, o conceito de cultura abarca diversas dimensões: o universo o psíquico, os mitos, os costumes e rituais, as suas histórias, a linguagem, valores, crenças, leis, relações de parentesco, entre outros.

A partir do século XIX, para antropologia, o conceito “cultura” descrevia a experiência humana. A noção de cultura era quase idêntica com o conceito de civilização, “à civilização ocidental”. A cultura do observador, do missionário, do viajante, depois do antropólogo. Recordam-se do evolucionismo? Depois evoluímos. Deixamos o evolucionismo e começamos a olhar as outras culturas pela sua diversidade sem olhar (diziam eles) aos conceitos de primitivo, de racismo da raça superior.
Começamos a falar de civilizações e a baralhação foi total Cultura ou civilização? Como distinguir entre civilização e cultura. A civilização é algo mais lato. A cultura é mais a diversidade, a identidade e a alteridade.

“ A cultura é o modo como indivíduos ou comunidades respondem às suas próprias necessidades e desejos simbólicos”. É um domínio simbólico. A cultura, engloba a língua que falamos, as ideias de um grupo, as crenças, os costumes, os códigos, as instituições, as ferramentas, a arte, a religião, a ciência, os rituais de iniciação do casamento, enfim, toda as esferas da actividade humana. A civilização é um estádio de desenvolvimento que algumas culturas atingem quando por ex. Passaram a uma sociedade com escrita. Recordemos um pouco dos senhores que se seguem.
Edward B. Tylor "Cultura é o complexo unitário que inclui o conhecimento, a crença, a arte, a moral, as leis e todas as outras capacidades e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade".
Malinowsky, funcionalista os diferentes elementos da cultura respondem a determinada necessidade humana. Para ele, a cultura organiza-se de uma forma funcional não deixando de ser evolutiva.
O Estruturalismo de Claude Lévi-Strauss que enfatiza o aspecto simbólico da cultura ao identificá-la como expressão de sistemas do espírito: a cultura é uma manifestação do mundo das ideias abstractas do espírito; é um instrumento de comunicação.
Feito este pequeno enquadramento (5 capítulos que enquadram o meu pensamento) é altura de avançar para a inserção do tema causar destas prosas. “As gajas que queriam casar” São as cenas dos próximos 5 capítulos. JF

Próximo capitulo
6 - E as Civilizações?


publicado por antmarte às 01:09
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2006 às 11:11
Mais cinco capítulos ???
Hoje em dia tudo o que tem mais de sete linhas já é considerado um ensaio. Porquê que o J Ferraz pensa que todos os Pecados Capitais da vida foram reduzidos a sete?
Os mandamentos eram dez? Outro erro. A malta só se lembra de dois ou três: Honra os teus pais; Não cobices a mulher do próximo; Não matarás; ... já não me lembro de mais nenhum.
Picapau Amarelo
</a>
(mailto:carrilho@ci.uc.pt)


De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2006 às 11:04
Agora vou ali para dentro açoitar-me.
Haja dó.Silvia da Silva
</a>
(mailto:silvia.silvinha@hotmail.com)


Comentar post