Ponto de encontro da turma da noite de antropologia, do ISCTE, 2001-2005
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2006
Gosto de poesia e pintura

Porque me apetece sempre ler este senhor, e para todos com muita amizade

CÂNTICO FRATERNO

Chamo por ti.
Chamo por ti, com versos fraternais.
Nunca te vi,
Mas nascemos os dois dos mesmos pais.

Chamo em nome da vida, que me ordena
Que te diga a verdade;
É o meu lenço que acena,
Mas o cais é de toda a humanidade.

Deixa as sombras e vem!
És homem como eu sou, hás-de gostar
De pisar com desdém
A herança que não podes renovar.

O passado é o passado- já morreu.
Grande é o futuro, por nascer.
Nenhum fruto maduro prometeu
O que a semente pode prometer.

Do que foi embebedas a lembrança.
Do que há-de ser, estremeces!
Vindo, voltas a ser criança;
Mas aí, apodreces.

Chamo por ti, de manso,
Numa ordeira canção;
É uma ponte de sonho que te lanço...
Passa por ela, irmão!

MIGUEL TORGA, ....Nihil Sibi, 1948.

Qualquer dia atrevo-me e posto uma coisita que escrevi.

E porque sei que muitos vão apreciar a sugestão, façam o favor de passar pelo CCB, Galeria 1 entre 17 de Fevereiro e 14 Maio.

Frida Kahlo
Sonhos Trágicos
A artista mexicana Frida Kahlo é um dos casos em que a obra artistica nunca poderá ser dissociada de uma biografia absurdamente tumultuosa e trágica.
Comissariada por Josefina Garcá Hernandez, a presente exposição é a maior mostra da obra de Frida, realizada na Europa nas últimas décadas, incluindo obras nunca antes vistas neste continente.
Da exposição, fazem parte 26 pinturas provenientes do Museu Dolores Moledo, no México. Estas mostra é ainda completada com um conjunto de fotografias e objectos que ajudam a descobrir um dos destinos mais singulares do séc. XX.

A cor, a força, a vida e a alegria que emanam destas telas são impressionantes. Enchem-nos a alma.
Deve-se ir muitas vezes.
bonecarussa


publicado por antmarte às 20:25
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 10:48
"...Transforma-se o amador na côusa amada, por virtude do muiiiito imaginar....", Cantiga de Amigo.
Ainda bem que gostaram! e meus senhores, pois em relação às apostas podem continuar.........no domingo, vou postar um texto que acredito vos conduzirá, para o bem e para o mal, até mim. Beijitos JF(K)bonecarussa
</a>
(mailto:bonecarussa@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2006 às 09:13
Portanto, parece-me que o Zé Carlos ganha a aposta, não? Obrigado pelo momento poético!Zé Paulo
</a>
(mailto:ilus@clix.pt)


De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2006 às 23:58
Bonecarussa não, gordaruiva sff.Ah...Ah...Ah...
</a>
(mailto:e.esta.hem@clix.pt)


De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2006 às 22:15
Quem te viu e quem te vê! Apesar de, para mim, o inverso ainda é o verdadeiro. Mas esta capacidde de surpreender pela poesia é de enaltecer. Obrigado pela poesia bonecarussa. de: JF(K)Jorge Ferraz
</a>
(mailto:jferraz@iol.pt)


Comentar post